Quando o Terceiro Mundo se torna Primeiro Mundo

Empresas de Taiwan que antes fabricavam para outras empresas passaram a ter marcas próprias. Empresas dos EUA fazem muito isso, terceirizam seus serviços, dando empregos a pessoas em outros países e deixando o povo sem emprego no próprio país, porque a mão de obra em outros países, como na Índia por exemplo, é mais barata, só que com o tempo se as empresas fabricantes decidem que está na hora de lançarem suas próprias marcas, elas podem ser independentes e ajudar o país terceiro mundo onde estão a tornarem-se primeiro. E isto não está longe de acontecer, já está acontecendo.

AcerAsusHTC

Confira abaixo a Matéria publicada na revista Isto é Dinheiro, número 747, ano 15, 01/fev/2012.
Por Guilherme QUEIROZ, enviado especial a Taipei.

ACER
Antes: produzia computadores e notebooks para Dell e HP.
Hoje: quarta maior fabricante de PCs do mundo.
Faturamento: US$ 19,9 bilhões (em 2010).

HTC
Antes: desenvolvia palm tops para marcas como a Compaq.
Hoje: com seus smartphones, disputa o segundo lugar no mercado americano.
Faturamento: US$ 3,4 bilhões (em 2010).

ASUS
Antes: fabricava componentes para PCs de outras marcas.
Hoje: maior fabricante mundial de netbooks e placas de vídeo.
Faturamento: US$ 12 bilhões (em 2011).

JOHNSON
Antes: fabricava halteres para academias nos EUA.
Hoje: é a terceira maior fabricante de equipamentos de ginástica do mundo, com quarto marcas, e exporta para 63 países.
Faturamento: US$ 400 milhões (em 2010)

GIANT
Antes: fabricava bicicletas para marcas europeias e americanas.
Hoje: 70% da linha de produção é para marca própria, uma das três maiores no mercado europeu.
Faturamento: US$ 1,4 bilhão (em 2010).

Uma marca no universo

Taiwan investe para promover marcas globais e tornar o país sinônimo de alta tecnologia e inovação.

O fundador da Apple, Steve Jobs, nunca foi motivado somente por ganhar dinheiro ao desenvolver aparelhos que revolucionaram diversos setores da economia mundial. Seu estímulo era criar produtos realmente bons para que deixassem “uma marca no universo”. Pois a pequena ilha de Taiwan adotou como estratégia nacional transformar os carros-chefe de sua economia em produtos reconhecidos pelos consumidores como de alta tecnologia e inovadores. A ideia é tornar o Made in Taiwan um selo desejado, afastando o país do histórico de subcontratada de empresas americanas e europeias. “Descobrimos que não dá dinheiro fabricar para outras empresas”, afirma Sam Chen, diretor do Institute for Information Industry (III), braço de inteligência industrial do governo de Taiwan.

Continue lendo a matéria, disponível em:
< http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/77243_UMA+MARCA+NO+UNIVERSO >.

Anúncios
Quando o Terceiro Mundo se torna Primeiro Mundo

8 comentários sobre “Quando o Terceiro Mundo se torna Primeiro Mundo

  1. Felipe disse:

    “Descobrimos que não dá dinheiro fabricar para outras empresas” – Realmente! Esta percepção eu tive já na minha primeira experiencia profissional: uma empresa que fazia serviços de autoração de mídia para outras como a Warner que interagia com o público final!

    Cheguei à conclusão que quanto menos “atravessadores” tiver entre o seu trabalho e o consumidor direto do seu produto, melhor seu ganho e satisfação pessoal também!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s