Líder: saiba quem é o profissional prodígio e como lidar com ele!

Ter uma equipe de prodígios pode ser negativo para os negócios da empresa, caso o líder não desempenhe bem o seu papel!

Por Karla Santana Mamona , InfoMoney

O profissional prodígio é aquele que tem habilidade ou conhecimento em determinada área acima da média. Segundo a psicóloga Clarice Barbosa, ele pode apresentar essa característica desde criança.

“Por serem focados desde crianças em determinadas áreas, esses profissionais podem ter dificuldade de relacionamento, mas não podemos generalizar”, afirma Clarice. A especialista explica que isso acontece porque o profissional foi muito incentivado pela família ou pela escola a desenvolver alguma habilidade específica, esquecendo de trabalhar as outras competências que influenciam no relacionamento interpessoal.

Clarice acrescenta que, dentro da empresa, o profissional pode sofrer discriminação por parte dos colegas ou ele mesmo pode discriminar as outras pessoas, por acreditar que é mais inteligente ou mais importante que os demais.

Focado no sucesso

Os profissionais prodígios são focados no sucesso, por isso, de acordo com a especialista, eles têm dificuldade em lidar com erros ou frustrações.

“O aspecto emocional desse profissional deve ser bem trabalho pela empresa. É necessário desenvolver as inteligências múltiplas”, diz Clarice.

Além disso, pessoas prodígios podem ter resistência em obedecer uma hierarquia e até mesmo de respeitar limites impostos pela empresa.

Função do líder

Ter uma equipe com profissionais considerados prodígios pode ser negativo para os negócios da empresa, caso o líder dessa equipe não desempenhe bem o seu papel, de acordo com o presidente da Sociedade Brasileira de Coaching, Villela da Matta.

“Não tem como negar que ter prodígios na equipe é bom. Mas se não houver um líder que saiba administrar as pessoas, esses profissionais podem trazer problemas para a empresa”, declara.

Matta afirma que, se esses profissionais forem mal aproveitados, ficam desmotivados, o que reduz a produtividade. Além disso, por serem talentosos, eles conseguem uma recolocação mais rápida no mercado de trabalho. Porém, para as empresas, o processo de contratação e demissão de um funcionário tem um alto custo.

“Essas pessoas precisam de desafios e precisam ser motivadas. Elas não podem sentir que têm mais capacidade do que é exigido”, acrescenta Matta.

Conhecer os prodígios

O especialista afirma que, no Brasil, apesar das empresas reclamarem da escassez de mão de obra qualificada, elas não conseguem manter os profissionais prodígios em sua equipe.

“No Brasil, há desperdício de talento. O problema é que os executivos são gestores, por isso eles planejam, passam as tarefas e ainda mantêm a hierarquia. Porém, eles não conhecem seus profissionais”, diz.

De acordo com Matta, para que não haja perda de talento, é necessário que o líder conheça as características pessoais, comportamentais e profissionais dos membros de sua equipe. “Ao avaliar o perfil do profissional, é possível oferecer a atividade que trará mais resultado”, finaliza.

Anúncios
Líder: saiba quem é o profissional prodígio e como lidar com ele!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s